Motorizando – parte XI (Madame Zafira)

Pois é… Crise é crise…

Lembram de quando compramos a Spin? Ficamos muito felizes na épocca, pois esse era o nosso primeiro carro zero! Desde então o que estava fácil de pagar foi ficando cada vez mais difícil. Não porque o valor da parcela tenha aumentado, mas simplesmente porque as outras contas, dívidas e débitos foram comendo nossa renda pelas beiradas até a coisa ficar insuportável…

Enfim, o negócio de sempre é trabalhar com “contenção de danos”. E, no caso, ainda mais pela situação que se avizinha, manter a Spin não seria uma decisão lógica. Mas, ainda assim, permanecia a nossa necessidade de um “carro grande” – no sentido de ter pelo menos 6 lugares: eu, a Dona Patroa, os três filhotes e meu sogro-mais-surdo-que-uma-porta-de-carvalho-dupla.

Fuça daqui, experimenta dali, acabamos achando um bom negócio: um Zafira 2008!

Clique na imagem para ampliar!

Clique na imagem para ampliar!

Confesso que no começo estranhei um pouco, pois achei ela mais barulhenta que a Spin. Mas até aí, nada demais, afinal era um carro 5 anos mais velho que o anterior – que já era 2013. Só que reparando melhor nos detalhes, vou ser muito sincero: gostei! O motor é mais forte, o carro é mais robusto, tem mais espaço para os passageiros, os bancos do fundo são individuais e o ar condicionado possui um duto para a parte traseira do veículo. Parecem detalhes irrelevantes, mas para quem sai com toda essa patota, faz toda a diferença!

Agora é só cuidar de manter as parcelinhas em dia…