Tabela bastante interessante para referências futuras, não só do Opala, mas como também de veículos de outras marcas. Obtida lá no site da Autocustom.

Apertada final: O amigo Opaleiro Rafael Espezim teve a gentileza de me mandar por e-mail importantíssimas informações complementares sobre esse nosso tema tão comentado! Segue, abaixo, na íntegra:

Rodas – Características e Medidas

Quando se fala em medidas de rodas é preciso entender 5 conceitos: diâmetro nominal, largura da tala, off set(ET), backspacing e furação.

1. Diâmetro Nominal: É o que se chama de Aro, medida dada em polegadas. Nada mais é do que o diâmetro desta. Geralmente as rodas têm suas medidas impressas na parte interna; se ela estiver desmontada é só olhar ou medir manualmente, é fácil identificar um aro 13, 14 ou 15. A medida deve ser tirada de borda à borda da roda, passando exatamente pelo centro.

Para transformar centímetros em polegadas, use a fórmula: (X – 3,5) / 2,54.

. Exemplo 1: (39cm – 3,5) / 2,54 = 14

. Exemplo 2: (41,5cm – 3,5) / 2,54 = 15

2. Largura da Tala: É a distância entre as bordas da roda, pelo lado interno. Também em polegadas, a distância original da roda do Carajás, por exemplo, é de 5,5 polegadas.

3. Off-Set (ET): O off-set indica a distância do meio da tala até a superfície de apoio (flange). Ao substituir-se rodas, deve ser dada importância ao off-set, pois causa alterações do ponto de vista da dirigibilidade e do desgaste do pneu. Se ocorre variação muito grande da original, a resposta ao volante e a estabilidade da direção podem ficar comprometidas. Resumindo de forma bem simples: a roda não pode ficar muito para fora ou muito para dentro do pára-lama.

4. Backspacing: É a medida entre a flange e a borda interna da roda. Tem as mesmas implicações que o off set.

5. Furação: A furação é medida do diâmetro do círculo imaginário que passa pelo centro dos furos. A medida da furação é identificada com o número de porcas ou parafusos e o diâmetro da furação. O Carajás, por exemplo, utiliza rodas de 5 furos.

Por exemplo: um padrão 4 x 100 indica 4 furos com 100 milímetros de diâmetro. Uma medida de 5 x 110 refere-se a uma roda de 5 furos com o diâmetro da furação de 110 milímetros. A furação das rodas do Carajás é 5 x 114,5. Esta mesma furação é usada na Ford Ranger, nos BMW, nos Mitsubishi, Ford Maverick, VW Kombi, GM Opala, Dodge, entre outros. Já a furação do Chevrolet Ômega é 5 x 110, assim como do novo VW Golf, Audi A3-A4-A6-A8, Mercedes, etc.

Portanto, o diâmetro dos furos das rodas de Ômega são menores. Por isso a necessidade de aumentar o diâmetro – 2,25mm no raio medido do centro de cada furo (viu só, vocês não deviam ter matado aquela aula de geometria!), o que pode ser feito por um torneiro – atente para a qualidade deste serviço.

(Observação: O amigo opaleiro Carlos, agora em 23/MAI/13, apontou lá embaixo, nos comentários, algumas inconsistências sobre esta parte do texto. Como eu não fui o autor do original – mas sim o Rafael Espezim, como dito lá no início – optei por manter tudo como está, mas com o alerta para quem interessar possa!)

Dicas:

É comum para um montador colocar a roda no cubo e apertar o primeiro parafuso e continuar apertando até o fim, enquanto o peso da roda e pneu é sustentado por apenas um parafuso. Para uma melhor centralização, aperte cada parafuso com a mão. Ajuste cada um em sequência diagonal, mais ou menos de 20% a 25% do seu aperto final. Continue ajustando cada um, pois esse ajustamento gradual na sequência, dá à roda a fixação correta.

Verifique e reaperte todos os parafusos periodicamente. Se você fez uma troca, olhe antes dos primeiros 100 quilômetros. Ao rodar, os impactos da estrada e vibrações provocam uma acomodação ou recalque.

Já um aperto excessivo tem como consequências a deformação da roda, alongamento e possível fratura do parafuso ou do furo, espanamento da rosca e trepidação ao frear, pois o disco empena devido à excessiva tensão do cubo.

Por fim, um ajustamento irregular pode empenar a roda e até deformar o disco de freio.

Ah! Como já disse antes, o Carajás utiliza cinco parafusos, e aquela piada do louco (que perdeu a porca e tirou uma de cada) é mentira. Nunca trafegue sem algum dos parafusos…

| Guardado em: |